Turismo Ceará - Hidrografia do Ceará Hidrografia do Ceará - Turismo Ceará
Informações, Sobre o Ceará

Hidrografia do Ceará

hidrografia do Ceará - Rio Jaguaribe

O território cearense é dividido em doze bacias hidrográficas, a hidrografia do Ceará leva em consideração a divisão da grande bacia do rio Jaguaribe em Alto, Médio e Baixo Jaguaribe.

A Bacia do Rio Jaguaribe compreende mais de 50% do estado com seus 633 km de extensão. E os dois maiores reservatórios de água do Ceará são barragens que represam o Jaguaribe, o Açude Orós e Açude Castanhão.

Mas a hidrografia do Ceará não fica só nisso. Vamos acompanhar o texto.

As respectivas capacidades de armazenamento de 2,1 e 6,7 bilhões de metros cúbicos de água. O Açude Castanhão é, ainda, o maior açude do país. Os afluentes mais importantes do rio Jaguaribe são os rios Salgado e Banabuiú.

A hidrografia do Ceará é composta pela Bacia do Rio Jaguaribe, Bacia do Rio Acaraú, Bacia do Rio Curu, Bacia do Rio Coreaú, Bacia do Rio Parnaíba, Bacia Metropolitana, Bacias do Litoral e Bacia do Rio Jaguaribe.

Rios do Ceará

O principal rio do Ceará é o Jaguaribe, cuja bacia drena todo o sul, o centro e o leste do estado. O norte é banhado por pequenos rios independentes, entre os quais o Coreaú, o Acaraú e o Aracatiaçu. Todos os rios do Ceará são temporários, pois “cortam” na estação das secas, isto é, secam.

Há uma predominância de rios intermitentes. Os principais rios perenizados são: Jaguaribe, Acaraú e o Curu.

Açudes do Ceará

Dentre os açudes construídos no estado, os maiores são os de Orós, no Jaguaribe, e de Banabuiú, no rio do mesmo nome. A capacidade de armazenamento de água atinge 7,8 bilhões de metros cúbicos, mas a utilização dos açudes na irrigação ainda é reduzida. Ainda é bastante afetada pela má regularidade das chuvas. Também apontam as condições geológicas das áreas onde estão as bacias hidrográficas dos rios cearenses.

Maior e mais importante bacia do Ceará onde o principal rio é o Jaguaribe com nascente na Serra da Joaninha (Tauá), percorrendo cerca de 610 km. Principais afluentes – Salgado, Quixeramobim, Banabuiú e Palhano. Açudes – Orós, Banabuiú, Pedras Brancas, Trussu, Cedro e Castanhão.

Canais

Canal da Integração – possui a finalidade de transportar água do Castanhão para a Região Metropolitana de Fortaleza por meio dos açudes de Pacajús e Gavião.

Canal do São Francisco – prever uma transposição das águas do “velho Chico” pelo sertão nordestino. Passando por Pernambuco e chegando ao Castanhão pelos rios Cuncas, Salgado e Jaguaribe, respectivamente

Bacia do Rio Acaraú

O principal rio é o Acaraú – nascente: Serra das Matas (Monsenhor Tabosa). Principais afluentes – Groaíras, Jucurutu, e Jaibaras. Açudes – Araras, Edson Queiroz, Ayres de Souza, Acarú-mirim e Forquilha.

Bacia do Rio Curu

O principal rio é o Curu – nascente: Serra dos Machados, principais afluentes – Caxitoré, Tejussuoca, Canindé e Capitão-Mor. Açudes – General Sampaio e Pentecostes.

Bacia do Rio Coreaú

O principal rio é o Coreaú – nascente: Planalto da Ibiapaba, principais afluentes – Timonha, Remédio, Pesqueira e Riacho Parezinha. Açudes – Gangorra e Angicos, lagoas – Grande, da Moréia, do Boqueirão e da Gijoca.

Bacia do Rio Parnaíba

Os principais rios são: Poti, Macambira, Longá e Pirangi, está localizada no Piauí e no Ceará, açudes – Jaburu I e II e Barra Velha.

Bacia Metropolitana

Composta por 16 bacias independentes (São Gonçalo, Jereraú, Cauipe, Juá, Ceará, Maranguape, Cocó, Coaçú, Pacoti, Catu, Caponga Funda, Caponga Roseira, Malcozinhado, Choró, Uruaú e Pirangi). Açudes – Pacoti, Gavião, Riachão, Acarape do Meio e Pacajús. Lagoas – de Messejana, da Banana, da Precaruba e Sapiranga. Nos anos de seca prolongada a Bacia Metropolitana possui uma grande dependência da Bacia do Rio Jaguaribe.

Bacias do Litoral

Conjunto de bacias que drenam no sentido Sul-Norte para o Atlântico, os principais rios são – Aracatimirim, Aracatiaçu, Mundaú e Trairi. As lagoas também são responsáveis pelo abastecimento nessas áreas, as principais são – Almacegas, dos Mercês, da Sabiaguaba e do Humaitá.

Águas subterrâneas

Os aqüíferos cristalinos oferecem poucas possibilidades para a captação de água, devido a impermeabilidade das rochas cristalinas.

As reservas existentes, nessa área, apresentam uma água de má qualidade, rica em sais, tornando-a imprópria para o consumo.

A água de melhor qualidade está em regiões de rochas sedimentares, onde a permeabilidade é enorme (Chapada do Araripe, Planalto da Ibiapaba, Chapada do Apodi). Há uma falta de recursos para aproveitar o manancial hídrico subterrâneo.

As outras bacias cearenses são a do rio Acaraú, com um dos maiores reservatórios do estado; do rio Banabuiú; do rio Coreaú; do rio Curu; bacia do litoral. Ela drena boa parte da costa norte e oeste, na qual os principais rios são Aracatiaçu, Aracatimirim, Mundaú e Trairi; da Região Metropolitana. Nela estão os principais rios são Ceará, Cocó, Pacoti e Choró; da Serra de Ibiapaba; do rio Parnaíba e a do rio Salgado.

Faixas litorâneas

O Ceará possui uma das mais importantes e maiores faixas litorâneas do país. Do ponto de vista turístico, ela se estende por 573 km, nos quais predominam os mangues e restingas, vegetação litorânea típica, além de áreas com pouca vegetação cobertas por dunas.

Mesmo com baixas altitudes, a pluviosidade e a umidade são maiores que na Depressão Sertaneja. As temperaturas médias variam em média de 22 °C a 32 °C.

E a planície litorânea possui geografia diversificada, ainda faz com que o estado possua muitas praias com coqueirais, dunas e barreiras (também chamadas falésias).

Essas, são paredões sedimentares que acompanham a faixa da costa e, em alguns locais, possuem tons coloridos. Também possuem áreas alagadas de manguezal, nos quais há grande biodiversidade.

As praias mais famosas do Ceará são a Praia de Jericoacoara, a Praia de Canoa Quebrada e a Praia do Porto das Dunas.

Elas se destacaram por terem alcançado fama internacional.

Outras praias que são destaque na hidrografia do Ceará

Regionalmente, outras praias de destaque são a Praia das Fontes, Morro Branco, Icaraí, Presídio, Baleia, Flecheiras, Cumbuco, Ponta Grossa, Lagoinha e Barra do Cauipe.

O litoral cearense é atravessado por duas rodovias, chamadas de Costa do Sol Nascente e a Costa do Sol Poente, que, a partir de Fortaleza, direcionam-se para o litoral leste e oeste, respectivamente.

Quer saber mais sobre a hidrografia do Ceará? Veja o volume armazenado de água nos reservatórios do Ceará no site do Portal Hidrológico do Ceará.

 

Compartilhar Agora!

Booking.com

Fique Atualizado

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente nossas atualizações

Artigo AnteriorPóximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *